O Petrolão dos Desafortunados

Por Fábio Campinho* Uma semana de perplexidades. Atenho-me a uma delas. João Paulo Barusco, ex-diretor da Petrobrás, em depoimento na CPIPETRO, relata com “honestidade” estrondosa: “Desde 1997 pego propina em contratos de empresas com a Petrobrás (…) Totalizando U$ 70.000 milhões, depositados em contas na Suíça, no HSBC, Kramer, Real Bank of Canadá, e também […]